Arquivo da categoria ‘água e osso dança contemporânea giorgio agambem zygmunt bauman’

Embalar, empacotar, acondicionar, embrulhar, são algumas metáforas utilizadas para propor ao corpo que dança a experiência cinético-estética correlata a sensações/emoções implicadas à adaptação e ambiência, relativas ao estado em que o corpo se encontra ao ser colocado num ambiente restrito. Estratégias compositivas visam induzir fissuras no corpo para agenciamento de novas configurações, resultantes não alheias à presença do espectador, mas que abarca a relação corpo que dança/ambiente/espectador implicados entre si.
Os estudos de Giorgio Agambem e Zygmunt Bauman referenciam essa pesquisa artística, propondo discussão que entrelaça corpo/carne e vida nua, associados à fragilidade dos vínculos que permeiam as relações contemporâneas

Estudo para Carne, Água e Osso é uma proposta que se desdobra de Partes sem Roteiros – trabalho do Grupo HIS CONTEMPORÂNEO de Dança, Salvador/BA – com interesse em dar continuidade às investigações do grupo acerca do formato improvisacional de caráter processual, onde o corpo é o principal elemento propositor e construtor da obra/dramaturgia.

Este trabalho será apresentado no dia 11/09, no foyer do Espaço Xisto Bahia, no intervalo de 18h as 19h.
Anúncios